SETE DIAS, SETE PRATOS · MARIA CORDOEIRO


@lucianevalles

A série Sete Dias, Sete Pratos, que tem hoje início irá trazer – todas as semanas – ao Slower um convidado especial para partilhar connosco sete sugestões para sete refeições de forma a que os nossos leitores possam ter novas ideias para planear as suas refeições.

A ideia é, também, introduzir quem apresenta a ementa. As suas rotinas do dia-a-dia. Como fazem para conciliar a cozinha, o trabalho e a família. Se gostam de cozinhar ou se dispensavam. Como é que cozinham. Sozinhos, descalços, com música, sem avental. Em família, com amigos ou em jeito de programa romântico. Se têm alguém que o faça por vocês ou se gostavam de o ter. Se cozinham mais depressa ou bem devagar. Se é uma tarefa que fazem diariamente, esporadicamente ou se gostam de “despachar” e armazenar uma série de refeições de uma só empreitada.

E, como é um tema que adoro, para estrear esta série vamos começar o Sete Dias, Sete Pratos com as rotinas, ementas e todo o lifestyle à volta dos cozinhados da… Maria. Eu mesma, hehe. Vou partilhar convosco como é a nossa rotina e qual a logística culinária lá por casa, o que estamos a pensar jantar nos próximos sete dias. Preparados?!!

@lucianevalles

Somos uma família de seis (casal e quatro filhos) muito privilegiada no que trata de horário de trabalho. Apesar de durante o dia estarmos todos afastados em escolas diversas e empregos bem longe, conseguimos, pelas 18 horas, estar todos em casa. Na verdade, andamos desde o início do ano lectivo a fugir disfarçadamente (enquanto der) às actividades extra-curriculares.

Normalmente, lá por casa, cozinhamos diariamente. Quando é o Francisco a cozinhar, costuma pôr a música bem alto e acaba por ser um momento quase festivo. Quando sou eu, gosto de o fazer na companhia de algum dos meus filhos, embora muitas vezes a essa hora estejam eles na hora dos banhos. O Francisco dá-lhes o banho. Eu preparo o jantar. Para mim, talvez o momento mais zen ou slow do dia!

Todas as semanas organizamos a ementa para cada um dos sete dias. Tenho muita sorte por gostar mesmo de cozinhar.

@lucianevalles

Costumamos dar uma vista de olhos aos ingredientes que temos em casa e aos livros de receitas que coleccionamos na estante. Damos também uma espreitada em alguns dos sites de culinária que mais gostamos. Pensamos sempre a ementa da semana seguinte à sexta-feira, sendo também essa uma das razões desta série surgir neste dia.

Tentamos limitar o consumo de carne e peixe a uma vez por semana. Na minha cabeça tenho: um dia carne, um dia peixe, um dia massa, um dia ovos e um dia leguminosas. Claro que nem sempre é assim: as variações são mais que muitas e as leguminosas acabam por surgir muito mais vezes.

À sexta gostamos de fazer uma refeição informal em família, jogar jogos e ver filmes. Tentamos fazer alguma receita fast food em versão caseira. Ao sábado, muitas vezes temos a nossa Cena e, quando não temos, fazemos muitas vezes uma refeição a dois. À segunda fazemos refeições mais simples porque é o dia de fazer os cereais, os iogurtes, os biscoitos etc. À terça recebemos os legumes da Boa e, por isso aproveito para fazer a sopa nesse dia para usar os produtos bem frescos.

A ementa é, para mim, uma base orientadora (e não completamente estanque) daquilo que vão ser o nossos jantares. Gosto de improvisar sempre qualquer coisa e de fazer vários acompanhamentos. Salada para uns. Legumes salteados para outros. Arroz branco para uma esquisitinha que lá tenho.

@lucianevalles

Então, apresentações feitas, vou partilhar com vocês o que planeámos para a próxima semana:

Nota: apesar de sermos seis, fazemos o jantar para nove pois temos de contar com a marmita do almoço para mim, para o Francisco e para o Jacinto, que apesar de ter refeitório na escola prefere levar de casa – o que me deixa profundamente feliz!

SEGUNDA-FEIRA · Massa fresca de quatro queijos
Se na altura não tiver paciência para fazer massa fresca, a receita segue com penne ou esparguete de pacote. Para o molho quatro queijos, misturo numa taça natas de soja com um ou dois ovos e ponho lá para dentro todos os restos de queijo que tenho no frigorífico. Envolvo na massa este molho e levo um pouco ao forno.
Acompanha com salada de tomate e manjericão.

TERÇA-FEIRA · Lentilhas estufadas com caril e ovos escalfados
Super simples esta receita. Lentilhas cozinhadas normalmente, com bastante molho e temperadas com pó de caril. No final escalfar os ovos directamente nas lentilhas. Chamo escalfar mas, na verdade é só abrir os ovos para dentro da panela.

QUARTA-FEIRA · Empada de frango e cogumelos
Uma receita óptima do Jamie Oliver. Na verdade faz-se como se fosse um strogonoff mas com molho branco. Depois cobre-se este preparado com massa quebrada ou massa folhada e leva-se ao forno. Eu faço isto na própria panela, que é das que pode ir ao forno.
Acompanha com Arroz branco e salada de alface.

QUINTA-FEIRA · Dourada no forno
Com batatinhas, legumes e ovos cozidos. Faço sempre ovos cozidos quando é peixe para fazer render… o peixe.

SEXTA-FEIRA · Hambúrgueres de grão no pão
Quem diz de grão, diz de carne, de soja ou de atum.

SÁBADO · Ovos no purgatório
A melhor, mais aconchegante e mais romântica receita do mundo. E também a mais picante!

DOMINGO . Pizza!
Para quem não sabe, ao domingo, é sempre pizza lá em casa!

Bem-vindos todos, queridos leitores às nossas sextas-feiras gastronómicas aqui no Slower. Espero que se sintam inspirados e para semana teremos a nossa primeira convidada especial. Tão especial que nem ela própria sabe ainda que vai ser convidada, haha.

Maria Cordoeiro
É psicóloga. Tem quatro filhos. Um marido. Dois cães. Gosta de dias tranquilos mas que não lhe fujam dos planos. Gosta de cozinhar, de ouvir música, de costurar, de se deitar tarde, de tricotar e de ir à praia. Gosta de fazer coisas em geral e de pessoas em particular. Ou vice-versa. Tem um blogue onde conta alguns pormenores do seu dia-a-dia e onde fala da sua procura de um equilíbrio que considera urgente: parar e aproveitar todos os momentos, em contacto com a Natureza e com os outros. Em 2017 escreve o livro Viver Devagar e inicia a sua colaboração com o Slower.
PARTILHAR Tweet about this on TwitterShare on FacebookPin on PinterestGoogle+Email to someone

14 Comments

  1. maria, eu adorei aquela tua parede na cozinha com a ementa da semana escrita a giz. eu nunca penso com antecedência, vou pensando dia-a-dia e na verdade acabo por ter mais trabalho porque raramente tenho o que preciso para cozinhar e isto implica ter de ir ao supermercado quase diariamente.. sem falar q há dias que não faço ideia o que me apetece cozinhar! esta série vai ser muito útil para mim 🙂

  2. Que boa ideia esta das receitas semanais. Planear as refeições para a semana continua a ser uma das minhas dificuldades. Vou-me inspirar em vocês para mudar isso. Obrigada pela partilha!

    1. Faço massa fresca simplesmente misturando ovos com farinha. Existe algures uma receita no seismaisdois e até no livro Viver Devagar. Mas é muito simples mesmo! A proporção é de 1 ovo para cada 100g de farinha. Amassar bem e depois passar na máquina de fazer massa.

  3. Cá em casa também organizamos as refeicoes semanais, é uma excelente prática que só traz vantagens. No plano desta semana já coloquei a empada de frango e os ovos no purgatório 😋 espreitei as receitas e não resisti! Bem, então a dos ovos deve ser mesmo loucura!!!!

COMENTAR