DIAS SEM CARRO


sem_carro_slower_1

Na verdade, já estamos quase há 1 mês sem o nosso carro, depois de dois pedidos de reboque e prognósticos e diagnósticos vários. A primeira semana foi em férias e, à conta de estarmos numa aldeia com amigos em várias portas, correu tudo bem.

Desde aí tenho estado por Lisboa a trabalhar e, apesar de sentir a falta dele ao fim-de-semana para vadiar, tenho passado bem sem carro durante o resto da semana.

Sempre refilei que a minha zona era mal servida de transportes, que não tinha metro ou autocarros à porta, que tinha de dar uma volta enorme a pé e “perdia” 15 min até chegar à paragem de autocarro, o mesmo tempo que preciso para chegar ao meu emprego de carro.

Agora, sem alternativa, fiz-me ao caminho determinada a encontrar a melhor solução e rapidamente encontrei um atalho. O meu percurso encurtou-se em 5 min de caminhada com o bónus de atravessar um dos jardins mais bonitos de Lisboa e com a boa supresa de ter encontrado sempre um autocarro pronto a partir à chegada à paragem de manhã.

A verdade é que tem-me sabido muito bem esta nova rotina e o corpo agradece 20 min de caminhada diária. Claro que o mês de agosto, sem trânsito, sem escola e com bom tempo, tem ajudado à festa, mas vale a pena questionar até que ponto o carro é mesmo uma necessidade diária e se é sempre uma poupança de tempo e dinheiro.

sem_carro_slower_2

sem_carro_slower_4

sem_carro_slower_3

sem_carro_slower_5

É designer gráfica. Vive em Lisboa e tem dois filhos. Gosta de dias que se desenrolam sem planos, de caminhar, de fotografia e não passa sem doses maciças de sol. Da vontade de abrir caminho para uma vida mais simples, em sintonia com o seu ritmo e o da natureza, inicia o blogue Slower em 2015. Dois anos depois, abre a casa a colaborações e torna o Slower numa comunidade participativa. Acredita que um dia ainda vai fazer um inter-rail com os filhos e que eles vão gostar. É uma optimista.
PARTILHAR Tweet about this on TwitterShare on FacebookPin on PinterestGoogle+Email to someone

One Comment

COMENTAR