20 DIAS EM BALI


20 dias em que eles cresceram debaixo dos meus olhos, desembaraçam-se em situações improváveis, conheceram uma cultura nova e ocuparam o seu espaço por onde íamos passando. 20 dias para me desafiar, largar lastro, lavar a alma e descobrir uma cumplicidade e novo olhar sobre nós. 20 dias em que velhos amigos mataram saudades e ficaram ainda mais próximos.

Este post tardou. Não foi fácil escolher estas fotografias, até porque no primeiro dia perdi a bateria da máquina e muitas são do meu telemóvel velhinho, de outra máquina e do telemóvel dos outros, com melhor e pior qualidade. Mas aqui ficam. 20 dias, 20 fotografias. As bonitas, as porque sim e as tiradas à balda, que registam a nossa viagem.

10 anos desta miúda
cada búzio, cada tesouro
aprendemos a fazer oferendas aos deuses
e mergulhámos nos rituais balineses para celebrar mais um aniversário
andámos à boleia
tivemos alvoradas com vagar
explorámos arrozais
pés limpinhos para todos – o que eles deliraram com este programa!
pelo Templo dos Macacos adentro
passámos um dia na melhor escola
vimos de tão perto estes animais incriveis
eles, sempre à coca de peixes, animais, insectos
visitámos outras ilhas
descobrimos restaurantes lindos em sitios improváveis
vadiámos descalços
vimos tartarugas, peixes de todas as cores e estrelas
aproveitámos até à última esta luz e calor
demos conta do cuidado com as pequenas coisas
e fizemos yoga em sítios lindos.
É designer gráfica. Vive em Lisboa e tem dois filhos. Gosta de dias que se desenrolam sem planos, de caminhar, de fotografia e não passa sem doses maciças de sol. Da vontade de abrir caminho para uma vida mais simples, em sintonia com o seu ritmo e o da natureza, inicia o blogue Slower em 2015. Dois anos depois, abre a casa a colaborações e torna o Slower numa comunidade participativa. Acredita que um dia ainda vai fazer um inter-rail com os filhos e que eles vão gostar. É uma optimista.
PARTILHAR Tweet about this on TwitterShare on FacebookPin on PinterestGoogle+Email to someone

COMENTAR